Os influenciadores de videogames vasculharam a conferência do setor, E3, em Los Angeles, nesta semana para encontrarem os novos títulos mais quentes, em busca de material para abastecerem suas carreiras baseadas em jogos para o público online.

A E3 apresentou as últimas versões de franquias conhecidas como “Call of Duty” e “Battlefield”, além de novos games de empresas como Nintendo, Sony e Microsoft.

“Estou tentando descobrir como será o próximo jogo”, disse o estudante Milo Brent-Carpenter, conhecido como MrRoflWaffles e que tem 1,1 milhão de seguidores em seu canal no YouTube. “É uma ótima oportunidade para descobrir que tipo de coisa (os desenvolvedores) estão fazendo.”

Influenciadores como Brent-Carpenter, conhecidos na indústria como criadores de conteúdo, podem ganhar milhões de dólares filmando a si mesmos jogando ou falando sobre videogames. Eles geram receita por meio de doações de espectadores, assinaturas, vendas de produtos e patrocínios.

O criador de conteúdo mais popular de 2017, com 60 milhões de seguidores, o jogador sueco Felix Arvid Ulf Jkellberg, também conhecido como PewDiePie, faturou US$ 12 milhões em 2017, segundo a Business Insider.

Influenciadores também se tornaram importantes para a indústria de videogames, disse Meghan Camarena, conhecida virtualmente como Strawburry17.

“As crianças estão assistindo a vídeos do YouTube e um novo jogo independente acabou de sair e alguém vai jogá-lo, como o YouTuber favorito delas, e isso vai aumentar as vendas do título”, disse ela.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here