O WhatsApp está realizando uma campanha contra a propagação de fake news entre os usuários.


A ação para conscientizar sobre a necessidade de confirmar as fontes das informações compartilhadas começou em agosto deste ano, mês em que a campanha para as eleições deste ano foi iniciada.


Leia também: Além das fake news! O lado bom de ter um perfil nas redes sociais



Na última semana, o aplicativo iniciou a veiculação de anúncios educativos no Instagram e também em jornais. Tanto na internet quanto no papel, foram publicadas dicas checar se uma notícia é verdadeira ou apenas um boato.



A empresa pede aos usuários que verifiquem se quem enviou a mensagem é autor do conteúdo ou apenas compartilhou algo que recebeu. Outra orientação é conferir se a fonte da informação é confiável. Caso seja uma fake news, o usuário não deve enviar para mais ninguém.


Mortes por fake news


Em julho deste ano, cinco homens morreram em uma pequena vila na Índia, o maior mercado do WhatsApp com mais de 200 milhões de usuários, após vídeos falsos deixarem a população em pânico.


Leia também: Erro de interpretação espalha uma fake news sobre fake news


As imagens que circularam entre os grupos mostravam uma criança sendo sequestrada por dois homens em uma moto. A grande repercussão gerou uma mobilização para encontrar os responsáveis e pessoas inocentes foram perseguidas e espancadas.


A partir dessa situação, o governo indiano exigiu uma reposta do aplicativo, que decidiu limitar o número de pessoas que podem receber a mesma mensagem.


Veja também: Fuja de golpes no WhatsApp! Saiba os sinais de uma mensagem falsa






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here