A Thomson Reuters, provedora mundial de soluções em tecnologia, se juntou a Future Law, uma iniciativa dos advogados Christiano Xavier, Alexandre Zavaglia e Bruno Feigelson, e inaugurou, nesta quarta-feira (5), o maior centro de inovação e tecnologia para o mercado de direito na América Latina. 

O Future Law Innovation Center (FLIC) tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento de soluções tecnológicas para o setor jurídico e oferecer cursos de temas como inteligência artificial, marketing, inovação e futuro tributário. 

A inauguração acompanha o crescimento do mercado de lawtechs (start-ups que usam tecnologia para otimizar processos judiciais). 

A ideia é que o espaço seja usado para debates, palestras e eventos, funcionando como um espaço colaborativo de trabalho —uma espécie de WeWork para empresas jurídicas.

O FLIC é o primeiro centro de inovação patrocinado pela Thomson Reuters na América Latina. Segundo a empresa, o país foi escolhido pela “relevância do mercado local, potencial criativo e complexidade regulatória”. 

“O estudante está aprendendo direito romano enquanto o mundo está regulando carros autônomos. Nossa grade curricular ainda é muito tradicional diante das transformações em curso”, diz Bruno Feigelson, também presidente da AB2L (Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs).

Nos últimos cinco anos, o mercado americano investiu US$ 1 bilhão em lawtechs. Segundo a AB2L, o Brasil tem cerca de 150 empresas do tipo.

As lawtechs usam tecnologias como aprendizado de máquina (subcampo da inteligência artificial) para processar uma grande quantidade de informações e oferecer soluções rápidas. Com a tecnologia, é possível automatizar funções executadas por homens, como a leitura de processos e a verificação de padrões ou inconsistências em ações judiciais.

O empreendimento tem o apoio de grandes escritórios de advocacia do Brasil, embora os nomes ainda não tenham sido divulgados.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here