A produção de robôs humanoides é uma tendência mundial, mas uma empresa inglesa inovou e conseguiu reproduzir movimentos mecânicos de pernas e braços e até expressões faciais de um ser humano em uma máquina

Líder na criação desse tipo de robô, a Engineered Arts, localizada em Cornwall, no Reino Unido, já exportou suas máquinas para diversos locais do mundo, seja para fins de entretenimento, informação, educação ou pesquisa

E isso inclui a categoria dos Mesmers, um tipo de robô que reproduz o ser humano. A máquina biomecânica tem pernas, braços, mãos e é completa com pele artificial e um pescoço com vértebras, que se entrelaçam, e se contorce

Na foto acima, você vê a imagem de Fred — como o robô humanoide “quase perfeito” foi batizado. Esses robôs são construídos usando um software de animação da própria empresa. As máquinas podem ser baseadas em pessoas fictícias ou reais, com precisão possível até o último poro ou — o melhor — dos pelos

Na última quarta-feira (9), a empresa abriu as portas para a imprensa e afirmou que “todo motor e sensor é um dispositivo conectado à Internet”, o que significa que eles podem ser controlados, reprogramados, animados e mantidos de qualquer lugar do mundo

O processo até o robô Fred ficar pronto, porém, é longo e exige o trabalho minucioso de engenheiros, especialistas em próteses robóticas e protéticos

Na imagem acima, você pode notar o perfeccionismo dos protéticos para reproduzir as feições humanas no robô

Fred, inclusive, já foi levado a um bar de Londres para tomar uma cerveja. Ele conta com sensores, câmeras e microfones capazes de identificar palavras de outras pessoas e reagir a elas

Além da grande interação, os robôs humanoides também podem se mover naturalmente e sem fazer barulho

As maravilhas técnicas que a empresa britânica conseguiu já atraíram alguns clientes de renome, como a NASA, o Museu de Ciência de Londres e o Centro de Ciência Copernicus em Varsóvia, na Polônia



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here