A Playboy anunciou nesta quarta-feira (28) que apagará suas páginas no Facebook. A publicação tinha mais de 25 milhões de seguidores e decidiu abandonar a rede social após o escândalo do uso indevido de dados.


“Há mais de 25 milhões de fãs que interagem com a Playboy em nossas diversas páginas no Facebook e nós não queremos ser cúmplices em expô-los às práticas que foram reportadas”, escreveu a Playboy em seu comunicado.


A notícia de que a consultoria britânica Cambridge Analytica coletou dados indevidamente de 50 milhões de usuários do Facebook fez empresas de Mark Zuckerberg perder credibilidade. Outras grandes empresas já decidiram abandonar a rede social.


Na semana passada, Elon Musk, dono da Tesla e da Space X, decidiu apagar os perfis de suas empresas. A decisão deu mais força ao movimento #DeleteFacebook que incentiva usuários a deletarem suas contas.


No Brasil, a Folha de S.Paulo foi a primeiro veículo jornalístico a deixar de usar a plataforma para divulgar suas notícias antes mesmo da polêmica com o vazamento de dados. O motivo foi a queda do número de leitores que acessavam o conteúdo a partir do Facebook.


Essa diminuição da audiência foi um reflexo do novo algoritmo anunciado por Mark Zuckerberg em janeiro. A medida favorece a exibição de postagens de familiares e amigos e diminui a distribuição de notícias e propagandas. O Facebook justificou que estaria tentando impedir a circulação de fake news na plataforma.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here