O lançamento do TESS estava marcado para essa segunda-feira (16), mas a Nasa decidiu adiar para quarta-feira (18), às 19h51 (horário de Brasília). O equipamento terá a missão de caçar planetas fora do Sistema Solar, os chamados exoplanetas. Um foguete Falcon 9, da Space X, empresa do bilionário Elon Musk, será usado para levar o equipamento ao espaço.


O nome TESS é a sigla, em inglês, de: Transiting Exoplanet Survey Satellite. Em tradução livre significa: satélite de levantamento de exoplanetas em trânsito.


O TESS dará continuidade ao projeto iniciado com o telescópio espacial Kepler, em 2009. A agência espacial norte-americana busca encontrar planetas semelhantes à Terra e que orbitam estrelas como o Sol, o que indicaria a possibilidade de existir vida extraterreste.


O TESS deverá vasculhar o espaço em busca de exoplanetas pelos próximos dois anos. As câmeras instaladas pelos cientistas cobrirão uma área 400 vezes maior do que a monitora pelo Kepler e deverá enviar dados de cerca de 200 mil estrelas.


A missão do TESS é liderada e operada pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e gerenciada Goddard Space Flight Center, da Nasa.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here