O empresário Elon Musk se recusou a pagar uma multa nominal e a abrir mão do cargo de presidente do conselho da montadora de carros elétricos Tesla por dois anos como parte de um acordo com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), informou a rede de televisão CNBC nesta sexta-feira, citando fontes.

O acordo também exigiria que a Tesla nomeasse dois novos conselheiros independentes.

De acordo com a reportagem, Musk recusou-se a assinar o acordo, pois achou que não seria sincero para si mesmo e que ele não teria sido capaz de viver com a ideia de concordar em aceitar um acordo e qualquer culpa associada a isso.

A SEC entrou com uma ação nesta quinta-feira (27) contra Elon Musk, acusando o executivo-chefe da Tesla de fazer declarações públicas falsas com potencial de prejudicar investidores da companhia.

O processo, aberto em um tribunal federal em Nova York, busca impedir que Musk atue como executivo ou diretor de empresas de capital aberto. 

A medida está relacionada a uma postagem que Musk fez no Twitter em 7 de agosto. Nela, afirmou ter “fundos garantidos” para fechar o capital da Tesla.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here