O dono do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou ao Congresso dos EUA que o combate ao terrorismo dentro da rede social é uma prioridade. “Conteúdo e propaganda terroristas não têm lugar na nossa rede”, disse Zuckerberg.


Durante o depoimento de Zuckerberg a congressistas norte-americanos na tarde desta quarta-feira (11), a republicana Susan Brook, de Indiana, perguntou como a plataforma está combatendo o uso da rede por grupos terroristas e se algo está sendo feito para impedir o recrutamento de jovens usuários.


“Criamos um sistema que derruba tudo automaticamente, 99% do que é publicado por grupos da Al-Qaeda e do Daesh é derrubado antes que qualquer pessoa leia”, relatou Zuckerberg.



O empresário também contou que tem uma equipe de contraterrorismo com 200 pessoas, que analisa conteúdo em até 30 idiomas diferentes, responsável pela revisão dos conteúdos identificados como ameaças.


“Usamos uma combinação de tecnologia e pessoas. Identificamos quais podem ser os padrões de mensagens que os grupos terroristas trocam, como se comunicam, e derrubamos o que for mais problemático”, afirmou.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here