Autoridades suspeitam de ação de grupo hacker russo responsável por interferência nas eleições dos EUA

Governo alemão está sob ataque cibernético e prepara defesas


O governo da Alemanha estava preparando suas defesas na quinta-feira (01) contra um poderoso ataque cibernético que, segundo parlamentares, violou a rede de computadores do Ministério das Relações Exteriores e que as autoridades ainda não sabem a origem.


O chefe de um painel de supervisão parlamentar disse que o ataque continuava e as autoridades de segurança estavam tentando manter o controle.


“É um verdadeiro ataque cibernético em partes da rede governamental”, disse o parlamentar conservador Armin Schuster a repórteres. “É um processo contínuo.”


Schuster se recusou a dar mais detalhes, dizendo que isso proporcionaria um aviso aos hackers, que ele não identificou.


“A perda de informações sensíveis equivale a danos significativos por conta própria”, disse Schuster. “Mas podemos dizer que o governo alemão está tentando, tanto quanto sabemos hoje, manter o processo sob controle.”



Notícias publicadas na mídia afirmaram que o ataque foi detectado em dezembro, mas que poderia estar em andamento por até um ano.


Parlamentares disseram que o Ministério das Relações Exteriores é alvo do ataque. Um deputado que foi informado sobre o assunto disse que o ataque aparentemente tem origem na Rússia.


O Kremlin não pôde ser imediatamente contatado para comentar.


Este é o mais recente de uma série de ataques cibernéticos contra instituições políticas e indivíduos de destaque na Alemanha.


Autoridades de segurança culparam pela maioria dos ataques anteriores o grupo de hackers russo APT28, que os especialistas dizem que tem vínculos estreitos com uma agência de espionagem do governo Putin. Especialistas em segurança responsabilizaram o mesmo grupo por um ataque antes das eleições presidenciais de 2016 nos EUA.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here