A editora cristã CPH (Concordia Publishing House) afirma que teve seus anúncios barrados intencionalmente pelo Google, revelou nesta quarta-feira (25) o site CBN News. De acordo com a editora, a rejeição foi motivada pelas menções a Jesus e à Bíblia.


“Aprendemos que os anúncios do Google não aceitarão mais nada relacionado ao domínio cph.org. Eles disseram que o motivo é a fé que expressamos em nosso site”, escreveu o CEO da editora, Bruce Kintz, em uma postagem no Facebook.


Em uma nota à imprensa, a editora afirma que os anuncios religiosos “não seriam permitidos com base na política de crença religiosa do Google”.


A CPH diz também que foi informada de que poderia “remover todos os itens que se referem a Jesus ou à Bíblia” para continuar a usar a plataforma do buscador. Outra sugestão da empresa, segundo Kintz, foi “usar um tipo diferente de produto de anúncio do Google”.


“Não estamos dispostos a sacrificar nossas crenças para cumprir os requisitos do Google”, disse o CEO.


Kintz ainda reforça sua missão de como mais importante neste momento em que “a sociedade se torna cada vez mais hostil à fé cristã”. “Vamos continuar a proclamar a fé porque sabemos que a palavra do Senhor dura para sempre”, finaliza ele em entrevista à CBN News.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here