De acordo com o relatório publicado Facebook nesta semana, o Brasil ocupa a quinta posição entre os governos que mais pediram para retirar posts do ar no segundo semestre de 2017. Entre os 1.137 casos registrados, a maioria foi por decisão da Justiça em processos civis, criminais e eleitorais.


O Facebook recebe diversos pedidos de autoridades do mundo todo para retirar posts do ar. Isso não significa necessariamente que o conteúdo foi contra uma diretriz da empresa, mas que não estaria de acordo com alguma lei local.







O governo da Turquia foi o que mais entrou com pedidos de retirada de conteúdo. No período do levantamento, a rede social teve que atender 3.832 solicitações. Entre os motivos, estavam violação de direitos pessoais, violação de privacidade, difamação ao fundador do país, Kemal Atatürk, e a venda não autorizada de bens regulamentados pelo estado.


O México ficou na segunda posição. Segundo o Facebook, o motivo foi a publicação de um vídeo que registrou a chacina em uma festa no ano passado. Foram realizados 2.280 pedidos do governo.


Na terceira posição aparece a Índia. Os motivos principais foram difamação da religião, discursos de intolerância e difamação do estado. As autoridades conseguiram retirar do ar 1.914 posts.


Na quarta posição ficou a Alemanha com 1.893 pedidos de retirada de conteúdo. Desse total, cerca de 1600 eram de posts relacionados ao Holocausto.








Leia a íntegra do documento publicado pelo Facebook



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here