Beatriz Fialho



Rafael Carvalho

São Paulo

Um jogo de corrida em mundo aberto com diferentes modais de transporte (incluindo barcos) e com possibilidade de multiplayer parece uma utopia. Lançado nesta sexta (29) The Crew 2 traz infinitas possibilidades para quem gosta de ter o controle do volante. 

Ambientado nos EUA, o jogo oferece diferentes experiências para diferentes tipos de jogadores. Os players podem escolher entre Street Racing, Pro Racing, Freestyle ou Off-Road. Soma-se a isso a liberdade de escolher entre um carro, uma moto, um barco ou um avião —o que praticamente multiplica as opções do jogador. 

Stéphane Beley, Game Director do TC2, diz que a intenção era trazer experiências múltiplas e inéditas. “Vai do jogador escolher e construir a própria narrativa do jogo”, diz. Para os que gostam de metas, a mainquest leva em trono de 70 horas para ser concluída. 

O mapa de mundo aberto foi feito com base em pesquisas empíricas. Os desenvolvedores passaram cerca de duas semanas conhecendo lugares em torno dos EUA, que originaram 130 desafios espalhados de leste a oeste —alguns reais, outros criados excepcionalmente para entreter o jogador.

Ao mesmo tempo que o jogador pode entrar em uma corrida nas pistas de fórmula 1, é possível, por exemplo, fazer manobras de motocross em uma pista no meio de Miami ou passar com um avião monomotor ao lado da Estátua da Liberdade, em Nova York. 

“Se fizéssemos uma cópia do que os EUA ficaria chato. Por isso decidimos manter as melhores partes e criar esse Mashup. Também recriamos as distâncias para ter um mapa mais concertado na ação”, diz Beley. Para cruzar o país, indo da Califórnia à Nova York, o jogador deve levar cerca de 45 minutos —se não se distrair com as inúmeras possibilidades de explorar o território americano no meio do caminho.

A possibilidade de mudar seu veículo apertando apenas um botão, sem necessidade de loading, também impressiona. Se a estrada acabar e surgir um lago, em dois segundos você terá um barco. Se mudar de ideia, pode usar um avião. 

A menos que esteja competindo em uma corrida, o jogador pode se movimentar livremente pelos desafios do mapa, quando, como e para onde quiser. “Depende do seu humor e como você quer participar da história. Mas é um jogo de mundo aberto, então é o modo que você joga que determina quando o jogo termina”, acrescenta Beley.

Mas a ausência de pausas durante o jogo tem um custo: quando escolhe um carro novo ou entra e sai da sua “garagem” (uma mansão com carros e aviões na sala) o jogo costuma demorar um pouco mais. Além disso, o espaço necessário para rodar o game no Xbox One é de 28gb no disco. 

Depois de algumas críticas por bugs no primeiro título do jogo, a Ubisoft decidiu investir o dobro de mão de obra para o desenvolvimento da continuação. Beley afirma que, com a equipe maior, a intenção foi desenvolver um game que atendesse às expectativas dos mais de 14 milhões de  jogadores de The Crew. 

“Foi um longo caminho percorrido com The Crew 1 queríamos uma experiência ainda mais refinada […] Assim como fizemos nas atualizações [do The Crew 1], usamos a experiência do jogador para saber aonde ele queria que nós o levássemos, para entregar um jogo compatível com as demandas.” 

The Crew está disponível para Xbox One, Xbox One X, PS4, PS4 Pro por R$ 199. Há também a versão para PC, que pode ser adquirida pela loja online da Ubisoft por R$159. 



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here