Empresas de computação em nuvem se unem para competir com a Amazon Web Services (AWS), braço da varejista Amazon, e oferecem movimentação de dados entre seus serviços sem taxas ou com grandes descontos.

A Bandwidth Alliance, lançada na quarta-feira (26), inclui empresas de computação em nuvem de grande porte como o Google Cloud, da Alphabet, o Azure, da Microsoft, e o IBM Cloud, da International Business Machines, além de empresas independentes como Digital Ocean, Backblaze e Packet.

O grupo tem como objetivo atrair os clientes da AWS —a maior provedora de computação em nuvem do mundo, que teve receita de US$ 17,5 bilhões (R$ 70,1 bilhões), no ano passado —desafiando a prática da concorrente de permitir que os clientes transfiram dados para a nuvem gratuitamente, mas cobrando para movimentá-los.

“É uma espécie de Hotel Califórnia”, disse Matthew Prince, presidente-executivo e fundador da Cloudflare, referindo-se ao mítico hotel em uma música da banda The Eagles, em que os visitantes conseguem entrar a qualquer momento, mas nunca podem sair.

“É grátis colocar seus dados, mas retirá-los custa uma quantia substancial de dinheiro. Isso cria um problema de gravidade de dados, onde os dados ficam bloqueados na nuvem.”

Para combater isso, as empresas permitirão que seus clientes em comum transfiram dados entre seus serviços gratuitamente ou, no caso da Microsoft e do Google, com um desconto de cerca de 75%.

Há um elemento de interesse próprio para as empresas: todas competem com a AWS e, em muitos casos, poderiam se beneficiar se fosse mais barato movimentar dados entre a AWS e seus serviços.

A Amazon assinou acordos para permitir que os clientes movimentem dados livremente, como uma parceria com a Salesforce. 

A Microsoft, a Adobe Systems e a SAP também fizeram um acordo esta semana para compartilhar dados de clientes em comum.

 



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here