As páginas oficiais da companhia de lançamento de foguetes espaciais SpaceX e da montadora saíram do Facebook nesta sexta-feira (23), minutos após o fundador das duas empresas e bilionário do Vale do Silício, Elon Musk, prometer tirá-las do ar ao ser desafiado por um usuário no Twitter.

A resposta do também presidente da montadora de veículos elétricos Tesla foi:

A página da SpaceX no Facebook, que tinha mais de 2,7 milhões de seguidores, não está mais acessível. Assim como a da Tesla.

Musk iniciou a conversa no Twitter ao responder a uma mensagem do cofundador do WhatsApp Brian Acton com a hastag #deletefacebook.

Ele escreveu isso em resposta ao novo escândalo em que o Facebook mergulhou, após ser descoberto que uma consultoria política extraiu mais de 50 milhões de dados de usuários da rede social e utilizou essas informações para rastrear a opinião política dos eleitores norte-americanos e tentar alterá-las em favor de Donald Trump, quando ele concorria à presidência dos Estados Unidos.

“O que é o Facebook?”, escreveu Musk no microblog.

Ele afirmou nunca ter tido uma conta pessoal na rede social de Mark Zuckerberg e ainda preferir o Instagram, por ter permanecido “independente”.

“Eu não uso o Facebook e nunca usei, então não pense que eu sou o tipo de mártir ou as minhas companhias estão tomando um grande golpe”, escreveu no Twitter.

Acton fundou o WhatsApp junto do ucraniano Jan Koum, em 2009. Cinco anos depois, o aplicativo de bate-papo foi comprado pelo Facebook, em uma transação inicialmente avaliada em US$ 16 bilhões mas fechada em US$ 22 bilhões. Acton deixou o aplicativo em feveiro para tocar sua fundação sem fins lucrativos.

*com informações da Reuters



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here