A empresa de compartilhamento de dados Dropbox registrou nesta segunda-feira (12) pedido para uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês), pode avaliar a empresa em mais de US$ 7 bilhões.

Antes de se tornar uma empresa pública, uma série de rodadas de financiamento avaliou o Dropbox em US$ 10 bilhões, mas os bancos de investimentos estão reticentes em chancelar essa avaliação.

Com a oferta de 36 milhões de ações, o Dropbox planeja levantar US$ 648 milhões. A empresa de armazenamento espera que seu preço de estreia fique entre US$ 16 e US$ 18 por ação.

O braço de capital de risco da Salesforce.com concordou em comprar US$ 100 milhões em ações ordinárias Classe A do Dropbox em uma colocação privada a um preço por ação igual ao do IPO.

O Dropbox, juntamente com a companhia de serviços de transmissão de música Spotify, são os dois IPOs tecnológicos mais esperados do ano.

Com sede em San Francisco, o Dropbox, que começou como um serviço gratuito para compartilhar e armazenar fotos, música e outros arquivos grandes, compete com empresas de tecnologia muito maiores, como o Google (Alphabet), Microsoft e Amazon, assim como a rival de armazenamento em nuvem Box.

No prospecto apresentado à SEC, o Dropbox reportou receita US$ 1,11 bilhão em 2017, um aumento de 31% em relação à receita de US$ 844,8 milhões em 2016.

O prejuízo líquido da empresa recuou para US$ 111,7 milhões em 2017, ante os US$ 210,2 milhões, em 2016.

O Dropbox, que tem 11 milhões de usuários pagadores em 180 países, disse que cerca de metade de sua receita de 2017 veio de clientes fora dos Estados Unidos.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here