O fundador da enciclopédia colaborativa Wikipédia, Jimmy Wales, afirmou ao R7 que a propagação das fake news se deve à falta de checagem e à ingenuidade das pessoas que confiam em tudo o que leem. Wales participou do Innovation Week, em São Paulo, na última quinta-feira (19).


— O fenômeno de fake news é real e não surgiu apenas nas eleições dos EUA em 2016. Esses conteúdos são semelhantes com os spams. São criadas manchete chamativa para conseguir os cliques.


O executivo sugere que as pessoas tenham um “pé atrás” sobre o que encontrar na internet.


— O impacto das fake news é causado pelo compartilhamento e recompartilhamento de usuários que, inocentemente, acreditam no que leem. Desconfie do que encontrar na internet. Se alguma informação parecer estranha ou irreal, procure uma nova fonte para confirmar.


Como uma medida para combater informações imprecisas na Wikipédia, o jornal britânico Daily Mail foi banido de ser usado como referência no ano passado. Segundo Wales, o veículo não seria uma fonte confiável.


— Nós estamos casa vez mais rígidos quanto as fontes de informação usadas. A decisão de não usar mais o Daily Mail como fonte foi pelo histórico de matérias publicados que não eram verdadeiras.


O executivo também rebateu a fama da Wikipédia de conter informações duvidosas.


— Pesquisas acadêmicas mostram que a Wikipédia tem um nível de confiabilidade semelhante ao das enciclopédias tradicionais. Claro que nós temos alguns problemas, mas em geral o nosso conteúdo é muito bom.


Apesar de dar credibilidade ao conteúdo distribuído, o fundador da enciclopédia colaborativa orienta.


— As pessoas precisam ter cuidado ao usar a Wikipédia. Se você encontrar alguma informação que te surpreende, cheque a fonte da informação. Se não tiver a fonte explícita, tente confirmar a informação. Se encontrar um erro, por favor, ajude a corrigir.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here