A atmosfera costuma ser suficiente para impedir que meteoros cause grandes estragos na Terra. Porém, diversos casos já foram registrados de bolas de fogo cruzando o céu e atingindo o solo. Em alguns casos, uma gigantesca cratera marca o local exato do impacto. No episódio de hoje da novela Apolicapse, meteoros irão cair do céu ameaçando a vida no Planeta

Em janeiro deste ano, o estado de Michigan, nos EUA. Uma bola de fogo cruzou o céu e em seguida explodiu. O impacto com o solo foi suficiente para causar um terremoto de 2 graus de escala Richter

Em 2013, um meteoro iluminou o céu na Rússia. Ao cair no solo da cidade de Cheliabinsk, espalhou fragmentos e deixaram cerca de 1 mil pessoas feridas

Também em 2013, os moradores da região dos lagos, no Rio de Janeiro, e na capital do Espírito Santo, Vitória, foram surpreendidos com um rastro de fogo no céu de dois meteoros. O fenômeno durou poucos segundos e ninguém ficou ferido

Em 2009, um meteoro cruzou o céu de Utah, nos EUA, e explodiu ao bater no solo. As imagens captadas por circuitos de segurança mostram uma grande claridade logo após o impacto

O meteorito Bendego foi encontrado no sertão da Bahia em 1784. Com mais de cinco toneladas é considerado o maior já encontrado no Brasil. Desde 1888, está em exposição no Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro

O bairro Colônia, em Parelheiros, também tem uma relação com a entrada de um meteoro na atmosferas da Terra. As casas dessa região foram construídas dentro de uma crater de 3,6 km de diâmetro e 300 metros de profundiade. Não se sabe exatamente quando ocorreu o impacto, mas estima-se que tenha sido entre 5 e 36 milhões de anos atrás

Com 480 km de diâmetro, a cratera Vredefort Dome, na África do Sul, é considerada a maior já encontrada. Sua formação data por volta de 2 bilhões de anos atrás após o impacto de um meteoro de 6 a 10 km de diâmetro

A Barringer, localizada no Arizona, nos EUA, é considerada a cratera mais bem preservada formada pelo impacto de um meteoro na Terra. Suas dimensões são: um quilômetro de diâmetro e 200 metros de profundidade

O Evento Tunguska é como ficou conhecida a queda de um objeto celeste em 1908. Não houve impacto com o solo, mas uma explosão durante a entrada na atmosfera de um grande meteoro. O ocorrido foi responsável por queimar milhares de quilômetros de uma floresta na Sibéria



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here