O ataque a faca contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), nesta quinta-feira (6), foi o assunto mais comentado no país nas redes sociais.


Assim que as primeiras informações foram divulgadas pela imprensa, a cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, foi o primeiro termo entre os assuntos mais comentados no Twitter.


Logo em seguida, entraram para a lista “Jair Bolsonaro” e a hashtag #forçabolsonaro.


Jair Bolsonaro diz que está “bem e se recuperando”


A grande repercussão, porém, teve um volume maior de menções negativas do que positivas. De acordo com monitoramento das redes sociais pela ferramenta Torabit, 38,3% das postagens foram classificadas como negativas (veja no quadro abaixo)










Entre mensagens e comentários sobre o ataque, as palavras mais publicadas foram: “facada”, “atentado”, “esfaqueada” e “candidato”. Com menor incidência, mas ainda com algum destaque, aparecem os termos: “fake”, “violência” e “ódio”.


Médica diz que Bolsonaro perdeu 2,5 litros de sangue após facada


Após o ataque, os internautas também lembraram do assassinato da vereadora Marielle Franco, em março deste ano, e dos tiros contra a caravana de Lula, em maio passado, no Paraná.


A visibilidade do candidato à Presidência, após o ataque, ampliou o número de seguidores em seu perfil oficial no Instagram, que cresceu 8,23% em apenas um dia. 





Na quarta-feira (5), Bolsonaro tinha 2.078.642 seguidores e alcançou 2.249.641 após o ocorrido em Minas — um aumento de mais de 170 mil seguidores.


Veja imagens do ataque que Bolsonaro sofreu em Juiz de Fora








DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here