Caio Novaes fala sobre seu canal Ana Maria Brogui, no Youtube

Caio Novaes fala sobre seu canal Ana Maria Brogui, no Youtube

“Meu nome é Caio Novaes, tenho 33 anos, sou formado em Publicidade e Propaganda, e também estudei engenharia. Não fiz curso de gastronomia. Meu primeiro vídeo foi a primeira vez em que cozinhei de verdade, nunca tinha feito nenhum prato antes.” Essa é uma breve apresentação do cara que comanda o Ana Maria Brogui, canal de gastronomia no ar desde 2013.

Ele fez sucesso ao reproduzir receitas famosas de restaurantes fast food. A cebola do Outback, a batata frita do McDonalds, o milkshake do Bobs e o leite fermentado do Yakult estão na lista. Puxado por esses vídeos, o canal passou de 2,8 milhões de inscritos e de 217 milhões de views.

O G1 publica uma série de entrevistas sobre youtubers com canais de receitas, que ganham até R$ 25 mil por mês com cliques, sem contar patrocínios. Segundo pesquisa deste ano do Google, 68% dos brasileiros com acesso à internet veem vídeos de gastronomia no Youtube.

“Nunca tive problema com empresas por fazer receitas e citar nomes. Sabem que, por mais que eu ensine as receitas, a maioria das pessoas vai assistir e ficar com vontade, mas não necessariamente vai fazer em casa.”

“Hoje até me procuram para fazer parceria. Desvendar uma receita não faz um restaurante perder seu público. Então, acabam gostando que eu ensine as receitas”, explica Caio.

Caio conta que no começo do canal usava uma câmera de mão para as filmagens. “Nem era HD. Hoje, uso duas câmeras 4k (com resolução de alta qualidade)”, conta.

Já o tempo da gravação é o mesmo: por volta de uma hora para cada vídeo. A equipe também não ganhou integrantes.

“Prefiro manter a equipe enxuta, comigo gravando e a minha namorada filmando. Eu edito, faço tudo no Ana Maria Brogui, para que fique diferente de um conteúdo de TV e público se sinta mais à vontade para assistir.”

O que mudou foi o tamanho da cozinha e a forma física de Caio.

O youtuber passou por uma cirurgia bariátrica, mas garante que isso não interferiu na escolha das receitas. “Tentei gravar receitas light e leves, mas as pessoas não gostaram de assistir esse tipo de receita no meu canal, já que o foco não era esse”.

 (Foto: Arte/G1) (Foto: Arte/G1)

E o que eles pedem? “Me pedem muito receita de hambúrguer, como o CBO (Chicken, Bacon e Onion) e sempre que há um lanche novo do McDonalds. Querem novidade. Me pedem também aquele molho do Olivier e do L’Entrecôte de Paris. Mas faço conforme vou desvendando.”

A ideia da página surgiu quando ele foi morar sozinho, em 2009. “Minha mãe havia falecido, e resolvi gravar receitas dela. Por isso que as primeiras receitas são de lentilha, estrogonofe, berinjela à milanesa. Quando eu fiz uma receita de esfiha, ainda em 2009, e ela teve mais de 400 mil acessos, descobri que muita gente estava interessada em procurar receitas na internet.”

Ele se diz pioneiro: “Até então, não existia um programa de culinária no YouTube. Aí, eu decidi montar um programa de culinária e chamá-lo de Ana Maria Brogui, para brincar com a Ana Maria Braga da TV”.

E afinal, já conheceu a apresentadora? “O encontro ainda não aconteceu. Mas, quem sabe esse momento não está por vir?”.

Caio Novaes comanda o canal Ana Maria Brogui no Youtube (Foto: Reprodução/Instagram)Caio Novaes comanda o canal Ana Maria Brogui no Youtube (Foto: Reprodução/Instagram)

Caio Novaes comanda o canal Ana Maria Brogui no Youtube (Foto: Reprodução/Instagram)

Caio conta que desde 2013 vive exclusivamente de seu canal. “O YouTube repassa um valor baseado nas visualizações e ganho por patrocínio. Quanto mais vista for sua marca, mais patrocínio e, teoricamente, mais dinheiro se ganha. Mas é difícil cuidar de uma empresa. É preciso gerenciar sua marca, escolher bem suas parcerias e ter responsabilidade.”

“Em mais de oito anos, já recusei campanhas por não acreditar nas marcas. Então só anuncio no que confio e consumo e, criando essa credibilidade, acaba-se tendo bastante patrocínio.”

E como nem tudo são ganhos… “Já cheguei a ter gastos bem altos de mercado por conta de gravações diárias e produção de livro, pois, dependendo da receita, é preciso refazer, comprar ingredientes e acessórios caros, e nisso vai muito dinheiro.”

E o que é feito com a receita depois do vídeo pronto? “A gente sempre come. Às vezes, damos para vizinho, porteiro, visitas. Mas sempre vira almoço, café da manhã, lanche da tarde. Raramente algo é desperdiçado.”

Caio Novaes e sua receita de Carne Louca Espanhol, que mostra no canal do Youtube Ana Maria Brogui (Foto: Reprodução/Instagram)Caio Novaes e sua receita de Carne Louca Espanhol, que mostra no canal do Youtube Ana Maria Brogui (Foto: Reprodução/Instagram)

Caio Novaes e sua receita de Carne Louca Espanhol, que mostra no canal do Youtube Ana Maria Brogui (Foto: Reprodução/Instagram)



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here