Nossos computadores pessoais são como armazéns em que acumulamos todo tipo de coisas: desde fotos da infância e vídeos com os amigos até músicas marcantes e textos íntimos. As máquinas guardam tudo isso em arquivos compostos por uns e zeros, um código de dígitos binários (bits) que eles são capazes de compreender e traduzir imediatamente.


As combinações diferentes de bits criam arquivos de tamanhos diferentes: oito bits fazem um byte; 1.000 bytes são um kilobyte; 1.000 kilobytes formam um megabyte; 1.000 megabytes, um gigabyte; e 1.000 gigabytes recebem o nome de um terabyte.


E todos esses bytes armazenados em um disco rígido permanecem ali para sempre – a não ser que você o destrua ou que ele seja danificado.


Mas como descobrir o que nosso computador sabe sobre nós?


A BBC investigou quanto é possível descobrir sobre uma pessoa analisando apenas o interior de seu computador.


Durante três meses, um casal de Lincolnshire, no leste da Inglaterra, recebeu um laptop para usar no dia a dia.


Depois desse período, o especialista em informática forense Thomas Moore se encarregou de revisar os dados dentro da máquina. E os resultados foram… “inquietantes”, segundo ele.


“Não sei qual é o nome dessas pessoas, mas consegui descobrir uma grande quantidade de coisas sobre sua identidade e seu estilo de vida”, disse à BBC.




‘Perturbador’


Moore extraiu os cookies – registros de visitação de sites – e outras informações públicas disponíveis na memória da máquina.


Cookies são arquivos pequenos enviados por sites e armazenados no navegador, que registram dados sobre nós. Esses programas “espiões” coletam informações-chave para a publicidade online, especialmente no que diz respeito aos anúncios exibidos de forma personalizada para cada usuário.


Os cookies “contam” às marcas e empresas como nos comportamos na internet para que possam exibir propaganda de acordo com nossos gostos e interesses.


Usando só esses dados, o especialista criou um perfil de cada usuário do laptop. “Sabemos que essas pessoas vivem em Lincolnshire, no Reino Unido”, afirma.


“Também conseguimos saber que eles são politicamente ativos e têm interesse especial em questões europeias, sobretudo no Brexit (a saída do Reino Unido da União Europeia).”


“E sabemos que eles têm interesse se hospedar em casas (pelo site) AirBnB e que estão cotando preços para uma viagem ao País de Gales, à pedreira de Penrhyn, para praticar tirolesa”, afirma Moore.


O especialista também descobriu que o casal possui cartões de crédito do banco britânico Egg Bank (que só funciona pela internet), que é cliente da empresa de telefonia EE e que assiste a programas de televisão como The Cleveland Show (uma série de animação) e I’m a Celebrity… Get Me Out of Here! (um reality show).



Usando apenas os dados remanescentes no computador, Moore também descobriu que o casal tem uma filha adolescente que gosta de festas e que a família tem um BMW. Há também um segundo carro na casa, um Ford S Max, que está precisando de um limpador de para-brisa novo.


“Sabemos também que eles têm um gato e são compradores bastante espertos”, disse o especialista, enquanto o casal assentia, impressionado.


Praticamente todos os dados que ele conseguiu estavam corretos. Em apenas três meses, o computador havia armazenado 3.100 cookies – 25% dos quais eram de rastreamento publicitário (os chamados “cookies de seguimento”).


Esses arquivos permitem a terceiros identificar tendências e direcionar campanhas a usuários específicos.


Que dados seu computador armazena?


Enquanto você navega na internet, o navegador e os cookies que ficam registrados nele gravam:


– Seu endereço de IP (número que identifica seu computador);


– Seu provedor de internet, sua velocidade de conexão;


– A quantidade de bateria que sua máquina tem a cada momento;


– A orientação do seu computador (através dos dados do giroscópio – sensores que informam a direção na qual os aparelhos eletrônicos estão se movendo);


– O sistema operacional que você usa e também os dados sobre seu processador;


– A resolução de sua tela e outras especificações de hardware.




Para além dos dados técnicos, a máquina também registra os seguintes dados pessoais:


-Sua localização – e, por consequência, a casa em que você vive (geralmente, um endereço aproximado bastante certeiro);


– O idioma que você fala (ou, ao menos, no qual escreve);


– Seu cartão de crédito (se você tiver o número registrado ou salvo para algum site);


– As redes sociais que você visita;


E tudo o mais que as páginas de internet que você visita revelarem sobre sua vida familiar, seus costumes, se você tem filhos, se tem carro (e qual), os filmes e séries que vê… a lista pode ser maior de acordo com o uso que você faça do dispositivo.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here