A empresa vem recorrendo a empréstimos e tem dívidas altas para manter os investimentos em conteúdo e ganhar assinantes pelo mundo




Segundo o jornal britânico “The Guardian”, os 125 milhões de assinantes que o serviço de streaming de filmes Netflix tem em todo o mundo é insuficiente para manter o crescimento da empresa de forma sustentável. 


A empresa investe anualmente cerca de 8 milhões de dólares na produção de conteúdo e recentemente foi considerada o maior grupo de mídia em valor de mercado, ultrapassando gigantes como o grupo Disney. 


Com previsão de produzir 700 programas de TV e 80 filmes, analistas de mercado ouvidos pelo jornal britânico questionam a sustentabilidade deste ritmo de produção e investimentos sendo mantidos por esta base de assinantes. 


A desconfiança dos analistas é baseada principalmente pelo fato da empresa ter passado a recorrer a empréstimos bancários para manter as produções planejadas, na tentativa de manter os investimentos para conquistar assinantes. Por sua vez, essa política acabou gerando uma disputa na produção de conteúdo par o mercado on demand, com concorrrentes tradicionais como a Disney investindo pesado no setor e que, segundo os especialistas ouvidos pelo jornal, pode comprometer ainda mais os planos da empresa de streaming.


Os especialistas destacam ainda a pequena margem de lucro líquido declarada pela empresa no primeiro trimestre deste ano — cerca de 290 milhões de doláres, em contraste com quase 30 bilhões de doláres em dívidas e passivos registrados em seu balanço.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here