A Amazon embarcou no vagão dos veículos elétricos, liderando uma rodada de capitalização de US$ 700 milhões (cerca de R$ 2,6 bilhões) na Rivian, anunciou a startup de automóveis elétricos na sexta-feira (15).

“A visão da Rivian quanto ao futuro do transporte elétrico nos inspirou”, afirmou Jeff Wilke, presidente-executivo da divisão mundial de produtos de consumo da Amazon, em comunicado.

Há poucos dias, a gigante de comércio eletrônico e uma das empresas mais valiosas do mundo investiu em outra startup de transporte, o que evidencia a aposta em tecnologias que podem favorecer a logística para entregas no futuro.

Há menos de duas semanas, a companhia de Jeff Bezos anunciou investimento de US$ 530 milhões (R$ 1,3 bilhão) na Aurora, uma startup de veículos autônomos dirigida por antigos executivos da Waymo, a divisão do Google dedicada à tecnologia.

Antes, a Aurora tinha fechado acordos com a Volkswagen e a Hyundai para fornecer seu conjunto de hardware e software aos veículos das duas montadoras.

A Rivian, fundada em 2009, mostrou uma picape e um utilitário esportivo elétricos no Salão do Automóvel de Los Angeles, em novembro.

A picape RIT e o utilitário esportivo RIS devem chegar ao mercado dos Estados Unidos em 2020. O lançamento mundial está previsto para 2021.

Um skate com propulsão elétrica também está entre os produtos da empresa, e pode se enquadrar ao crescente interesse da Amazon em diferentes sistemas de transportes para seus serviços.

As despesas da Amazon com entregas subiram em 27%, para US$ 27,7 bilhões (R$ 102,9 bilhões) no ano passado. 

A empresa está expandindo sua capacidade de entrega para depender menos de prestadores de serviços como a FedEx, nos Estados Unidos.

A Rivian, com sede em Plymouth, Michigan, tem mais de 750 empregados, alguns localizados na Califórnia e na Inglaterra.

A companhia informou que continuará independente depois de sua rodada de capitalização.

Traduzido do inglês por Paulo Migliacci

 



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here