A gigante chinesa de comércio eletrônico Alibaba divulgou nesta quarta-feira (30) crescimento da receita trimestral, mas a expansão ocorreu no ritmo mais fraco desde 2016, em meio ao impacto da desaceleração da economia da China e pressionada pela guerra comercial iniciada pelos Estados Unidos.

A Alibaba, segunda empresa pública mais valiosa da Ásia, atrás da Tencent, divulgou receita de 117,28 bilhões de iuans (R$ 64,89 bilhões), ante 83 bilhões de iuans um ano antes.

A expectativa média de analistas previa receita de 118,9 bilhões de iuans, segundo 31 previsões de analistas consultados pela Refinitiv.

O lucro líquido cresceu 33%, para 30,96 bilhões de iuans, acima do esperado.

A Alibaba normalmente tem o maior volume de receita no quarto trimestre por causa do evento Dia do Solteiro, em novembro, o maior evento de vendas online do mundo, superando as vendas combinadas da Black Friday e da Cyber Monday nos Estados Unidos.

Em 2018, apesar da Alibaba ter obtido recorde US$ 30 bilhões em vendas no Dia do Solteiro, o crescimento anual foi o mais fraco em 10 anos do evento, pressionado pela desaceleração da economia da China e a guerra comercial.

Em teleconferência com investidores, o presidente-executivo, Daniel Zhang, afirmou que a companhia continua otimista, apesar das incertezas e acrescentou que jovens consumidores estão fomentando as vendas.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here