Nikola Tesla foi um dos grandes inventores do século 19, ainda que nunca tenha chegado a ficar tão famoso como seu “arqui-inimigo”, Thomas Edison – que, além de ter sido seu maior rival, também chegou a ser seu chefe.


No entanto, o trabalho do engenheiro nascido na Croácia (que, até então, fazia parte do Império Austro-Húngaro) de pais sérvios, que depois migrou para os Estados Unidos, foi vital para desenvolver os sistemas elétricos que usamos até hoje.


Tesla e Edison são considerados “gênios”, e protagonizaram uma polêmica tecnológica épica – algo que se conhece hoje como “a guerra das correntes”.


Edison defendia a corrente contínua (CC), que funcionava com uma potência de 100v e era difícil de converter para outras voltagens. Mas Tesla pensava que a corrente alternada (CA) era melhor, já que era mais fácil de ser transmitida por grandes distâncias.


E ainda que Tesla tenha ganhado essa “batalha”, foi Edison quem deixou seu nome na história como o “pai da eletricidade”.


Hoje, graças ao empresário sul-africano Elon Musk, seu nome está associado a carros elétricos, já que Tesla é o nome da empresa que ele co-fundou e que é especializada exatamente nesse produto.


Mas é certo que Tesla, além de ter contribuído para desenvolver a eletricidade, vislumbrou algumas outras tecnologias que se tornariam realidade nas décadas que o sucederam.


Algumas de suas previsões mais notáveis estão listadas aqui:


1. O wifi


 



A obsessão de Tesla com a tecnologia sem fio o levou a desenvolver várias invenções e teorias focadas na transmissão de dados.


Guillermo Marconi foi o primeiro a enviar mensagens em código morse pelo Oceano Atlântico, mas Tesla queria chegar mais longe.


O inventor chegou a escrever que, um dia, seria possível transmitir sinais telefônicos, documentos, arquivos musicais e vídeos em todo o mundo usando a tecnologia sem fio. Hoje, isso é possível por meio do wifi.


E ainda que o próprio Tesla nunca tenha chegado a tal descoberta, sua previsão se cumpriu na década de 1990, com a invenção da “World Wide Web”, nosso conhecido www.


2. Celulares


Tesla revelou outro prognóstico futurista em uma entrevista à revista americana Colliers, em 1926.


 


Desenvolvendo sua ideia de que uma tecnologia seria capaz de transmitir imagens, músicas e até vídeos para o mundo todo, ele criou uma expressão, “a tecnologia de bolso”, chegando a prever a invenção dos smartphones quase 100 anos antes de eles terem se tornado uma realidade.


“Poderíamos presenciar e escutar eventos como se estivéssemos neles”, explicou à época.


Mas dificilmente Tesla teria imaginado que a telefonia móvel chegaria a ocupar um lugar tão importante em nossas vidas.


3. Drones


E, 1898, Tesla fez uma demonstração de um aparato “autômato”, sem fios, controlado de forma remota. Hoje, provavelmente o chamaríamos de um “drone”, uma espécie de avião de brinquedo que comandamos à distância.


 



Aproveitando o máximo da comunicação sem fio, da robótica e das portas lógicas (circuitos integrados em um chip), surpreendeu a todos com essa tecnologia, e muita gente pensou que havia um pequeno macaco controlando o sistema de dentro do objeto.


Tesla acreditou que, um dia, as máquinas controladas de maneira remota ocupariam um lugar importante na vida das pessoas – e se aproximou muito daquela que seria nossa realidade hoje.


4. Aviões comerciais de alta velocidade


Tesla imaginou aeronaves capazes de dar a volta ao mundo em grande velocidade e rotas comerciais entre países distintos, com a capacidade de levar muitos passageiros de um lugar para o outro.


 


“A aplicação mais valiosa da energia sem fio será a propulsão de máquinas voadoras sem combustível, livres de qualquer limitação, como as que existem nos atuais dirigíveis. Poderemos viajar de Nova York até a Europa em apenas poucas horas”, garantia o inventor.


Naquela época, dizer uma coisa desse tipo soava como loucura. Mas Tesla, de novo, acertou. Ao menos ao que diz respeito à velocidade…já os aviões elétricos (sem combustível) ainda são um sonho futurista.


5. Empoderamento da mulher


 


Em uma matéria publicada em 1926 pela revista Colliers, intitulada “When Woman Is Boss” (Quando a mulher é chefe, em tradução livre) e baseada no que o cientista, que na época tinha 68 anos, pensava sobre as mulheres, Tesla afirmou que elas usariam a tecnologia sem fio para obter melhor educação, emprego, até se tornarem o sexo dominante.


Ainda que seja difícil relacionar diretamente a tecnologia à emancipação das mulheres na vida social e política do último século, é evidente que elas conquistaram um espaço importante no setor tecnológico.


Alguns exemplos de mulheres ocupando cargos importantes em empresas líderes mundiais da tecnologia são a diretora executiva do Yahoo, Marissa Mayer, e a atual diretora de operações do Facebook, Sheryl Sandberg.


Mulheres como elas também usam a tecnologia para se conscientizar sobre movimentos feministas globais. Campanhas como a #metoo, contra o assédio, são disseminadas pela internet e têm unido mulheres de todo o mundo em um movimento de empoderamento feminino que tem crescido bastante nos últimos anos.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here